sábado, 13 de julho de 2013

O que é Tarô?

Um conjunto de cartas, contendo 78 lâminas/cartas, divididas em 22 Arcanos Maiores, 56 Arcanos Auxiliares, sendo destes 56 , 16 representações da Corte: Pajem, Cavaleiro, Rainha e Rei.  As 40 lâminas restantes vão de ÀS à 10 ( ÀS a representação do número 01).

- Os 22 Arcanos Maiores são representados pelas cartas do:

01 MAGO
02 SACERDOTISA ou PAPISA
03 IMPERATRIZ
04 IMPERADOR
05 PAPA, SACERDOTE ou HIEROFANTE
06 ENAMORADOS
07 CARRO ou CARRUAGEM
08 JUSTIÇA
09 EREMITA ou ERMITÃO
10 RODA DA FORTUNA
11 FORÇA
12 ENFORCADO ou PENDURADO
13 MORTE ou CEIFADOR
14 TEMPERANÇA
15 DIABO
16 TORRE
17 ESTRELA
18 LUA
19 SOL
20 JULGAMENTO
21 MUNDO
SEM NÚMERO -  LOUCO

Os 22 Arcanos Maiores são representações do processo de INDIVIDUAÇÃO (Carl Jung) que nós passamos. Em alguns baralhos podemos encontrar o Louco com a numeração zero (0), a carta sem número, representando toda a potencialidade com os quatro elementos: fogo, terra, água e ar.

Qual o significado da palavra Tarô? Ninguém conhece com exatidão a etimologia da palavra Tarô. Há um consenso de que a palavra represente "caminho ou roda da vida". Aqui no Brasil, adaptado à nossa língua chamamos o oráculo de Tarô, porém, ela varia de acordo com o país e sua região. Nos países germânicos por exemplo, fala-se TAROK ou TAROT. A palavra ARCANO tem a conotação de MISTÉRIO, ou seja, cada Arcano representa um mistério a ser decifrado e compreendido na evolução da jornada humana.

Apesar de estar atualmente associado à área Esotérica, nem sempre foi assim. Os primeiros registros de seu aparecimento na Europa no final do século XIV, as cartas eram utilizadas de forma lúdica e mística. Somente a partir do século XIX que o Tarô começou a chamar a atenção dos ocultistas, esotéricos e exotéricos.

Para quem deseja aprender a arte de jogar e interpretar as cartas é necessário acima de tudo muita disposição e entrega. Indico um baralho clássico como o de Marselha, onde as figuras dos Arcanos Auxiliares, com excessão da corte, terão apenas representação quantitativa de cada naipe.

Depois do Tarô clássico, começaram a surgir os baralhos estilizados como o RIDER WAITE, os transculturais como o Tarô Mitológico, os Surrealistas, então, temos uma gama imensa de possibilidades mas para quem inicia, o melhor é simplificar ao máximo.

Dentro do ocultismo, há várias vertentes que envolvem o oráculo: Astrologia, Numerologia, Simbologia, Cabala...etc. Não queira entender tudo de uma vez, mesmo porque seria impossível. Por experiência própria, eu tentei e quase peguei aversão ao oráculo. O melhor, é estudar sua estrutura e simbologia simples com um clássico, depois de bem fundamentado os conceitos, aí sim partir para estudos mais profundos.

Participe de grupos de estudos. No facebook há vários grupos que desenvolvem temas e debates que levam ao aprendizado. Não tenha receio de errar. O erro fará parte da aprendizagem. Jogue para você mesmo todos os dias. É importante criar intimidade com o seu baralho, com o tempo você perceberá que há uma relação "viva" entre vocês.

Aprender Tarô trará autoconhecimento acima de tudo. Uma visão ampla sobre o mundo e expansão de sua consciência sobre todos os aspectos da vida.

Abaixo indico alguns livros que muito tem auxiliado no desenvolvimento de meus estudos:

- Curso Completo de Tarô , Nei Naiff - Ed.Nova Era (acompanha baralho clássico )
- A Vida pelo Tarot , Adriana Kastrup com Luciana Adib, Ed. Rocco. (acompanha baralho clássico. Algumas cartas dos Arcanos Maiores foram elaboradas de maneira a retratar o contexto moderno social em que vivemos).